PF faz operação para combater desvio de dinheiro em obras da BR-101

Agentes cumprem dois mandados de prisão e nove de busca e apreensão em Recife, Gravatá, Paulista e Serra Talhada, em Pernambuco, e Brasília

atualizado 08/05/2020 11:20

A Polícia Federal (PF) realiza, nesta sexta-feira (08/05), a segunda fase da Operação Outline. A ação visa combater desvios de recursos públicos que seriam destinados à obra de requalificação da BR-101, em Recife (PE).

Os agentes cumprem dois mandados de prisão temporária e nove de busca e apreensão em Recife, Gravatá, Paulista e Serra Talhada, em Pernambuco, e Brasília.

O custo da obra, de acordo com as investigações da PF, supera os R$ 190 milhões, sendo que a maior parte do valor seria paga pelo governo federal ao Departamento de Estradas e Rodagens de Pernambuco.

No entanto, segundo auditoria feita pelos Tribunais de Contas da União (TCU) e do Estado  (TCE), a obra vinha sendo executada com materiais — especialmente asfalto — de baixa qualidade e pouca durabilidade.

De acordo com a PF, na primeira fase da operação foram apreendidos documentos e arquivos digitais que revelaram evidências dos desvios como, por exemplo, a contratação de empresa fantasma. Também foi identificada evolução patrimonial de ex-servidores do DER de Pernambuco, o que seria incompatível com os vencimentos.

Por fim, foram encontradas evidências de que a Secretaria de Transporte do Estado de Pernambuco, vinculada ao DER e atualmente extinta, teria sido condescendente com as fraudes.

Os investigados podem responder por crimes de peculato, corrupção ativa e passiva, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

Últimas notícias