Homem mata namorada de 16 anos após crise de ciúmes

Horas antes do crime, a jovem havia postado uma foto se declarando para ele. Na delegacia, suspeito alegou ter dado um tiro acidental

ReproduçãoReprodução

atualizado 11/11/2019 13:06

Após uma suposta crise de ciúmes, um homem de 31 anos matou a namorada, de 16, com um tiro na cabeça. O crime ocorreu no Morro dos Macacos, Vila Isabel, zona norte do Rio de Janeiro. Segundo a Polícia Civil, Jeferson Silva de Carvalho fugiu sem prestar socorro à vítima, identificada como Glicia Kely de Jesus Almeida. O corpo dela foi encontrado em um local considerado perigoso, a escadaria conhecida como “Santuário”, e levado por moradores para um dos acessos à comunidade, onde pôde ser recolhido pela polícia.

De acordo com a Delegacia de Homicídios da Capital (DHC), que investiga o caso, o feminicídio ocorreu por volta das 15h desse domingo (10/11/2019). O suspeito foi preso em flagrante durante a madrugada desta segunda-feira (11/11/2019). Em depoimento, ele alegou que o tiro que matou a jovem foi acidental, hipótese refutada pela delegada responsável pelo caso, Cristiane Carvalho. “Ele alegou que o disparo foi acidental. Mas ela foi atingida na testa e ele não prestou socorro, vindo a fugir da comunidade”, relatou ao jornal O Dia.

O homem, que já tem duas passagens pela polícia, por porte de drogas e furto, foi encontrado na calçada da 20ª DP (Vila Isabel) e responderá pelo crime de feminicídio. A pena pode chegar a 30 anos de prisão.

Testemunhas contaram à polícia que o homem era considerado violento e que as brigas entre o casal eram constantes. Muitos relataram tê-lo visto agredindo Glicia várias vezes, mas ela nunca o denunciou. Jeferson alegou que era ciumento, porque a vítima era bonita e muito mais nova que ele.

Últimas notícias