Homem intoxicado com cerveja: “Não entendi por que estava mal”

Edson Junior Garbiloto relata que foi o único a tomar a cerveja Belorizontina em festa na virada do ano

atualizado 14/01/2020 11:00

Divulgação

O farmacêutico Edson Junior Garbiloto, 33 anos, relata ter passado a madrugada da virada do ano com fortes enjoos. Ele conta que foi o único da festa a tomar a cerveja Belorizontina – assim como o único a passar mal após o Réveillon, em Belo Horizonte.

“Eu achei que fosse a comida. Mas só eu passei mal e só eu bebi Belorizontina”, relembra, em entrevista ao portal G1.

Amostras do contaminante dietilenoglicol foram encontradas em ao menos três lotes da cerveja — L1 1348, L2 1348 e L2 1354 — conforme apuração da Polícia Civil de Minas Gerais.

“De madrugada, comecei a ficar enjoado e vomitar muito. No dia seguinte, fiquei prostrado e tive dois episódios de diarreia. Eu não entendia por que eu estava passando tão mal”, detalha.

Até o momento, são 17 casos suspeitos de contaminação pela substância tóxica. Desses, uma pessoa morreu. Edson, contudo, não está na estatística, visto que não chegou a ficar internado.

Últimas notícias