Estuprador em série que abusou de bebê é preso em Goiás

Exames periciais de DNA confirmaram que Wellington é autor de crimes sexuais contra 22 vítimas

divulgação/ polícia civildivulgação/ polícia civil

atualizado 19/09/2019 11:12

Um estuprador em série foi preso na última quinta-feira (12/09/2019) em Goiás. Wellington Ribeiro da Silva, 52 anos, é investigado por 47 estupros ocorridos no estado. De acordo com a Polícia Civil, o suspeito é um dos maiores criminosos do país.

Exames periciais de DNA confirmaram que Wellington é autor de crimes contra 22 vítimas, entre 2008 e 2019. Em um dos casos, abusou sexualmente de uma bebê de 5 meses, logo após ter estuprado a mãe.

Segundo a polícia, Wellington anunciava um assalto, obrigava as vítimas a subirem na moto e as levava para um lugar deserto. Sozinho com a vítima, praticava o crime. As ameaças eram feitas com uso de arma de fogo.

Além disso, o criminoso não retirava o capacete, a fim de ocultar a identidade. Segundo os investigadores, Wellington tem antecedentes criminais por roubo, estupro e homicídio.

 “No dia 7 de maio de 2011, Wellington foi preso em flagrante por ter estuprado a vítima e ter feito sexo oral em sua bebê de 5 meses, no Jardim Ipanema, em Goiânia. No auto de prisão em flagrante, ele se apresentou com o nome falso de Sérgio Rodrigues da Silva”, conta a PC.

Transferido para o Mato Grosso, Wellington foi condenado, na época, a 57 anos de prisão. Pouco mais de dois anos depois (2013), o criminoso fugiu da penitenciária.

Wellington foi detido na última semana em uma via pública, no Setor Veiga Jardim, em Aparecida de Goiânia, próximo ao Anel Viário. A operação da Polícia Civil foi batizada de Impus — do latim, “perverso”.

As violações foram investigadas por uma força-tarefa que contou com o auxílio da Polícia Técnico-Científica 9, com coleta de declarações das vítimas e análise do modus operandi do autor.

Últimas notícias