Em abordagem, policial de SP pisa em pescoço de mulher rendida no chão

Vítima é uma comerciante negra, de 51 anos. Após a abordagem, ela foi levada ao hospital, com ferimentos no rosto e a perna quebrada

atualizado 13/07/2020 8:34

Reprodução/TV Globo

Em um vídeo exibido pelo programa Fantástico, da TV Globo, neste domingo (12/07), um policial militar de São Paulo aparece pisando no pescoço de uma mulher, caída no chão, já rendida em um operação. A cena ocorreu em Parelheiros, na zona sul de São Paulo.

A vítima é uma comerciante negra, de 51 anos. Após a abordagem, ela precisou ser levada ao hospital, com ferimentos no rosto e a perna quebrada. “Quanto mais eu me debatia, mais ele apertava a botina no meu pescoço”, disse, na entrevista.

Os policiais alegaram que foram atacados por uma barra de ferro e que estavam se defendendo. No entanto, as imagens mostram que a mulher estava no chão no momento em que o policial coloca todo peso de seu corpo sobre ela. A mulher é viúva, com cinco filhos e dois netos, e vive das vendas de um pequeno bar próximo ao local onde foi agredida.

A policia de São Paulo informou que os dois policiais ficarão afastados durante a apuração do caso. A Secretaria de Segurança disse que não compactua  com esse tudo de procedimento.

À noite, o governador de São Paulo, João Doria, comentou o assunto no Twitter e classificou a conduta dos militares de “inaceitável”.

Outros casos

A cena não representa um fato isolado. Pelo contrário, ela se junta a outras abordagens violentas flagradas por câmeras de celulares nos últimos meses.

Em junho, um vídeo exibido nas redes sociais mostrou policiais militares de São Paulo espancando com tapas e golpes de cassetete pelo menos um jovem já rendido. A vítima chegou a ser arrastado pelas ruas, enquanto outro policial continuava com as agressões. O caso ocorreu no bairro do Jaçanã, zona norte da capital paulista.

No vídeo, é possível ver o jovem cercado de policiais, no chão, ao lado de uma viatura. O policial manda o rapaz subir a escada. Como ele não sai do lugar, é arrastado e apanha mais. Os militares se revezam nas agressões.

Outro vídeo mostra policiais militares agredindo um homem negro em uma avenida de Barueri, na região metropolitana de São Paulo. As agressões continuaram mesmo com o homem já rendido no chão. Pelo menos três vizinhos saíram de suas casas e começaram a gritar para que os policiais parassem de bater no homem.

Últimas notícias