Chefe do tráfico no RJ que usou gás para lavar dinheiro é preso

Polícia afirma que a família do traficante lavou quase R$ 1 milhão em venda de gás e gelo

reproduçãoreprodução

atualizado 15/10/2019 9:54

Policiais civis prenderam nesta terça-feira (15/10/2019) um suspeito de lavar R$ 1 milhão, dinheiro obtido com a venda de drogas ilegais no Rio de Janeiro, através de empreendimentos como a comercialização de gás de botijão. Os policiais cumprem ainda oito mandados de busca e apreensão em endereços ligados a parentes do suspeito.

De acordo com a Polícia Civil, o preso, Fábio Pinto dos Santos, conhecido como Fabinho São João, é apontado como um dos chefes da quadrilha que controla a venda de drogas no Morro São João, localizado no Engenho Novo, e em Manguinhos, ambas comunidades da zona norte do Rio.

Contra ele, havia três mandados de prisão por crimes como homicídio e associação para o tráfico de drogas. O dinheiro obtido com a venda de drogas era lavado, segundo a Polícia Civil, através de empresas pertencentes a parentes de Fábio, entre elas, uma distribuidora de gás que atua em Manguinhos e no bairro vizinho do Jacaré. Algo em torno de R$ 1 milhão teria sido lavado em 17 meses.

Preso em 2009 e condenado por tráfico de drogas, Fabinho São João foi transferido para o presídio federal de Campo Grande (MS). Ele saiu da prisão em setembro 2016, com sentença cumprida. Depois de solto, Fábio voltou a ser alvo de investigações policiais, sob a suspeita de promover invasões no Morro dos Macacos, em Vila Isabel.

Últimas notícias