Polícia aguarda imagens do motel sobre caso de vocalista do Molejo

Anderson Leonardo, que nega as acusações, também será convocado para prestar depoimento na delegacia

atualizado 05/02/2021 12:42

Anderson Leonardo e MC MaylonInstagram/Reprodução

Rio de Janeiro – A Polícia Civil do Rio de Janeiro espera receber nesta sexta-feira (5/2) as imagens das câmeras de segurança do motel em Sulacap, zona oeste do Rio de Janeiro, onde teria acontecido o estupro do cantor e dançarino Maylon Douglas Pinto de Nascimento Adão, o MC Maylon, de 21 anos.

MC Maylon acusa o vocalista do grupo de pagode Molejo, Anderson Leonardo, pelo crime e registrou um boletim de ocorrência na 33ª DP (Realengo).

Anderson, que nega as acusações, será convocado para prestar depoimento na delegacia.

“Os agentes aguardam o resultado do boletim médico do hospital para verificar se houve ato sexual. Os policiais também vão coletar objetos e elementos que estejam relacionados ao caso para esclarecer todas as circunstâncias do ocorrido”, afirmou a nota enviada pela Polícia Civil do Rio.

Na tarde de quinta-feira (4/2), Maylon prestou um novo depoimento sobre o caso. Ele e a mãe foram ouvidos pela polícia por cerca de quatro horas. O jovem entregou à polícia sua cueca usada no dia e o sabonete do motel. Em seguida, ele passou por um exame de corpo de delito no Instituto Médico-Legal (IML), no Centro do Rio. O exame acabou por volta das 18h.

“Estou passando por tratamento psicológico, minha família é a base de tudo. Eu não esperaria isso de um cara que eu chamava de pai, eu tatuei ele no meu braço, e ele ter feito isso comigo”, contou Maylon, ao G1.

Vocalista do Molejo nega acusações

Em nota publicada nas redes sociais, Anderson Leonardo nega a acusação.

“Em mais de 30 anos de vida pública, jamais tivera seu nome ligado a qualquer ato criminoso ou que viesse a desabonar ou macular a sua imagem e carreira, seja de sua vida profissional ou pessoal”, enviou a assessoria do cantor. Clique aqui e leia a nota na íntegra.

Últimas notícias