PIS/Pasep: R$ 24,6 bilhões estão parados na Caixa. Saiba como sacar

Pessoas que trabalharam com carteira assinada na iniciativa privada ou no serviço público entre 1971 e 1988 têm direito ao benefício

atualizado 09/08/2022 9:39

Pis PasepMARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL

Cerca de R$ 25 bilhões referentes ao benefício do PIS/Pasep estão parados na Caixa Econômica Federal a espera de saque dos beneficiários. De acordo com o banco, mais de 10 milhões de pessoas ainda não resgataram o valor.

Instituídos por leis complementares sancionadas em 1970, os programas foram criados para transferir a empregados da iniciativa privada ou do poder público parte da verba depositada pelas empresas ao fundo PIS/Pasep.

Pessoas que trabalharam com carteira assinada na iniciativa privada ou no serviço público entre 1971 e 1988 têm direito ao benefício. Até 2019, o valor somente poderia ser sacado em casos específicos, como aposentadoria ou doença grave.

No entanto, após a publicação de Medida Provisória em 2019, o valor passou a ficar disponível para saque de todos os participantes do fundo. Desde então, a quantia tem ficado acumulada na Caixa Econômica porque os beneficiários ainda não realizaram saques.

A quantia ficará disponível para retirada somente até 2025. Depois desta data, os valores retornarão aos cofres públicos. Para consultar o saldo, o trabalhador pode ir até uma agência Caixa, lotérica, aplicativo ou site do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Segundo a Caixa, correntistas do banco podem realizar o saque automaticamente. Quem tem o Cartão do Cidadão pode retirar o dinheiro em pontos de autoatendimento, lotéricas e correspondentes Caixa Aqui — para valores de até R$ 3 mil.

0

Quem não tem conta na Caixa Econômica pode retirar o dinheiro em uma agência, levando documento oficial com foto.

Beneficiários legais de pessoas já falecidas devem comparecer a um agência da Caixa com certidão de óbito e documento que comprove vínculo familiar para retirar o dinheiro.

Mais lidas
Últimas notícias