PF é atacada por garimpeiros durante operação em Jacareacanga, no Pará

A ação acontece após os policiais deflagrarem a Operação Mundurukânia, que tem o objetivo de combater a prática clandestina de garimpos

atualizado 26/05/2021 19:46

AtaqueReprodução PF

Um grupo de garimpeiros armados atacou nesta quarta-feira (26/5) a aldeia Fazenda Tapajós, em Jacareacanga, no sudoeste do Pará. As forças de segurança da Polícia Federal (PF) também foram surpreendidas pelo bando, que iniciou um protesto contra a operação de proteção das terras indígenas.

A ação aconteceu após a Polícia Federal ter deflagrado, nessa terça-feira (25/5), a Operação Mundurukânia, que tem o objetivo de combater a prática clandestina de garimpos nas terras indígenas Munduruku e Sai Cinza.

A PF informa que os garimpeiros tentaram invadir a base montada pela corporação e incendiar carros, em uma tentativa de impedir a operação contra as dezenas de garimpos ilegais que invadiram o território Munduruku nos últimos dois anos.

O grupo é investigado por associação criminosa, exploração ilegal de matéria-prima pertencente à União e delito contra o meio ambiente.

Já o Ministério Público Federal do Pará informou que o grupo incendiou várias casas da aldeia, onde estava uma das principais lideranças Munduruku que se opõem ao garimpo ilegal na região. Até o momento não há notícias de feridos pelos incêndios.

O MPF disse ainda que a tensão segue grande porque, segundo os indígenas que foram atacados pelos garimpeiros, o grupo seguiu viagem para atacar outras aldeias onde vivem lideranças contrárias ao garimpo.

Entenda

Os ataques de garimpeiros vêm se agravando desde o início do ano e levaram o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), a decretar a adoção de medidas contra o avanço dos criminosos nos territórios Munduruku.

A ordem atendeu a um pedido da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) para proteção dos povos Munduruku e Ianomâmi contra os ataques cada vez mais violentos de garimpeiros ilegais.

0

Últimas notícias