PF avisa o STF: só falta ouvir Bolsonaro em inquérito de acusações de Moro

O documento foi enviado ao gabinete do ministro Celso de Mello, na última sexta-feira (19/06), pela delegada Christiane Correa Machado

atualizado 23/06/2020 17:34

A Polícia Federal encaminhou um ofício ao ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), para informar que deverá ouvir o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre a suposta interferência do chefe do Executivo na instituição.

O documento foi enviado ao gabinete do ministro na última sexta-feira (19/06), pela delegada Christiane Correa Machado. As informações são da Globo News.

“Informo a Vossa Excelência que as investigações se encontram em estágio avançado, razão pela qual nos próximos dias torna-se necessária a oitiva do Senhor Jair Bolsonaro, Presidente da República”, diz o texto do ofício.

A PF enviou outro documento para o chefe da Secretaria Geral da Presidência da República, em que pede os registros do andamento do processo de exoneração do ex-diretor geral da instituição. O inquérito foi aberto após o então ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro acusar o presidente de tentar interferir politicamente na corporação, como ao insistir em trocar o comando da superintendência no Rio de Janeiro.

A delegada Christiane Correa pediu ao ministro Celso de Mello a prorrogação do inquérito por mais 30 dias, no último dia 29. No dia 8, o magistrado autorizou. O procurador-geral da República, Augusto Aras, concordou com o pedido da Polícia Federal.

0

 

Últimas notícias