“Petrobras hoje é melhor do que há um ano”, diz Castello Branco

Esta é a primeira manifestação pública do presidente da estatal desde a substituição feita por Jair Bolsonaro

atualizado 25/02/2021 12:19

Roberto Castello BrancoHugo Barreto / Metrópoles

O presidente da PetrobrasRoberto Castello Branco, se manifestou pela primeira vez, nesta quinta-feira (25/2), desde a substituição na presidência feita pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Em uma conferência com analistas para comentar o balanço da empresa, ele afirmo que a “Petrobras de hoje é melhor do que era um ano atrás”.

Castello Branco respondeu às críticas feitas por Bolsonaro sobre o trabalho à frente da estatal. O chefe do Executivo reclamou do home office adotado pela estatal para conter a Covid-19.

“O atual presidente da Petrobras está há 11 meses em casa, sem trabalhar, né? Trabalha, mas de forma remota. Agora, o chefe tem que estar na frente, bem como os seus diretores. Então, isso para mim é inadmissível. Descobri isso há poucas semanas”, disse Bolsonaro na segunda-feira (22/2).

A crítica foi feita depois que Bolsonaro anunciou que não reconduziria Castello Branco ao cargo e o substituiria pelo general Joaquim Silva e Luna.

“O home office contribuiu não só para diminuir a contaminação pelo coronavírus, mas também contribuiu para reduzir custos e aumentar a produtividade”, disse Castello Branco. Segundo ele, a medida é algo que o momento exige e complementou: “vitorioso é quem sabe mudar”.

Política de preços

Nesta quarta-feira (24/2), a Petrobras informou que teve lucro líquido de R$ 59,9 bilhões no quarto trimestre do ano passado, ante R$ 8,15 bilhões no mesmo período de 2019. O resultado se deve, principalmente, a uma reversão de baixa contábil bilionária relacionada aos preços do petróleo, segundo a companhia.

Castello Branco destacou que não há exagero de preço nos combustíveis. “Falo isso baseado em estatísticas com preços de 160 países. A média dos preços do país está abaixo da média global. Mesmo se corrigirmos pela renda per capita, o preços ficam ligeiramente abaixo da média global”, afirmou.

“Petróleo é commodity cobrada em dólar, não tem como fugir. Se o Brasil quer ser uma economia de mercado, tem de ter preços de mercado. Adotar preços abaixo do valor de mercado gera consequências negativas”, complementou.

Na manhã desta quinta-feira (25/2), o Ibovespa registrou alta nas ações da Petrobras. Às 10h38, os papéis ON avançavam 3,66% e os PN, 2,75%. O Ibovespa subia 0,34%. No início da semana, as ações da estatal caíram mais de 20% na B3.

Sobre a distribuição dos R$ 10,3 bilhões em dividendos, em abril, Castello Branco disse que o retorno repassado pela estatal aos donos de ações “é muito pobre, mas é o que podemos fazer”.

 

Últimas notícias