Pai de jovem morto atropelado: “Ela deu um tiro no peito dele”

"Espero que ela [a motorista] seja condenada e presa, porque, se ela for solta, vai matar outro", desabafou Jorge Luiz Ferreira da Silva

Reprodução

atualizado 28/10/2019 18:32

Silvana dos Santos Lima da Silva e Jorge Luiz Ferreira da Silva, pais de Jonatan Lima da Silva, de 24 anos, que foi morto atropelado na última quinta-feira (24/10/2019), após uma mulher fugir de uma blitz da Lei Seca, estiveram pela primeira vez no local do acidente, no Jardim Sulacap, Zona Oeste do Rio de Janeiro. O jovem voltava pra casa de moto quando foi atingido pelo veículo de Karla Vasconcelos, que vinha na contramão.

Vídeo divulgado pelo site O Dia, mostra o momento em que os pais, emocionados, deixam flores brancas na via em homenagem ao filho. Além disso, eles pedem a prisão da motorista Karla Vasconcelos.

“Era um trabalhador vindo para casa, não tinha nada de errado, ele estava de capacete, com o uniforme da firma. Para mim, ela não atropelou, ela deu um tiro no peito dele. Foi um tiro no peito que acertou a família toda”, desabafou o pai.

Pais
Os pais afirmam que querem que a justiça seja feita. “Espero que ela seja condenada e presa, porque, se ela for solta, vai matar os filhos dos outros”, relatou o pai da vítima.

Silvana e Jorge Luiz afirmaram que a ficha ainda não caiu sobre a morte de Jonatan. “Quando eu soube, fiquei igual uma louca, você nunca espera isso. Ele era um menino muito carinhoso, caseiro, tinha muitos amigos, era responsável”, disse a mãe.

Silvana afirmou que perdoaria Karla, “Eu espero que isso não fique impune, ela destruiu uma vida, ela matou o meu filho. Eu a perdoo, mas ela tem que pagar na Justiça pelo que fez.”

Karla Vasconcelos
A 33ª Delegacia de Polícia informou que Karla Vasconcelos foi indiciada por homicídio doloso na forma de dolo eventual (quando a pessoa assume o risco de matar) e terá pedido de prisão solicitado à Justiça. Um inquérito policial foi instaurado.

Últimas notícias