metropoles.com

Pacheco se encontrará com Lula para resolver imbróglio das MPs

Objetivo é encontrar uma solução para os impasses sobre as medidas provisórias que estão aguardando votação no Congresso

atualizado

Compartilhar notícia

Hugo Barreto/Metrópoles
Rodrigo Pacheco (PSD-MG), presidente do Senado, e o presidente Lula (PT) - Metrópoles
1 de 1 Rodrigo Pacheco (PSD-MG), presidente do Senado, e o presidente Lula (PT) - Metrópoles - Foto: Hugo Barreto/Metrópoles

Após uma série de reuniões com parlamentares e representantes do governo, o presidente do Senado Federal Rodrigo Pacheco (PSD-MG) se encontrará com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nesta terça-feira (28/3).  Mais cedo, Pacheco havia se reunido com o Arthur Lira (PP-AL) para tratar do mesmo assunto: trâmite das medidas provisórias.

O encontro com Lula está marcado para acontecer às 17h, no Palácio do Alvorada, de onde o presidente está despachando.

Atualmente, há um impasse no Congresso sobre o rito das MPs. De um lado, a Câmara quer que continue manter o modelo atual, adotado na pandemia: sem comissão mista e com a tramitação começando pela Câmara. Do outro, o Senado quer o modelo que está na Constituição: MPs sendo votada antes pelas comissões mistas.

Para tentar sanar o entrave, os líderes da Câmara apresentaram duas propostas de resolução para resolver os entraves. Uma delas é uma proposta de emenda à Constituição (PEC) para que seja possível a definição de um prazo para funcionamento das comissões por meio de resolução do Congresso Nacional.

Além disso, estuda-se a possibilidade de alterar, também por resolução do Congresso, a proporção de senadores e deputados nas comissões mistas. A ideia inicial é de três representantes da Câmara para cada um do Senado. Atualmente, as comissões mistas são formadas por 12 deputados e 12 senadores.

Negociação

Os presidentes se reuniram nesta terça para tentar chegar a um consenso sobre o rito de apreciação das medidas provisórias. As alternativas foram apresentadas por Lira a Pacheco nesta terça, e o presidente do Senado Federal afirmou que o tema será levado aos líderes partidários da Casa Alta.

Ao Metrópoles aliados do presidente do Senado pontuaram que a conversa com Lira foi “positiva” e que houve “avanço” sobre um acordo entre as casas.

Entenda o impasse entre Câmara e Senado

Em decisão publicada na última quinta-feira (23/3), o presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), revogou o ato assinado pelo Congresso Nacional, em 2020, que determinava suspensão das comissões mistas para apreciação de MPs durante a pandemia da Covid-19.

No decorrer da crise sanitária, as medidas provisórias deixaram de ser debatidas por deputados e senadores nos colegiados e passaram a tramitar diretamente na Câmara dos Deputados. Depois de aprovadas na Casa Baixa, as MPs seguiam para o Senado Federal.

Em 2022, o então ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, revogou o estado de Emergência de Saúde Sanitária de Importância Nacional (Espin) causado pela pandemia. De acordo com Pacheco, com a revogação da Espin, o ato assinado pelo Congresso em 2020 perde a validade.

Em fevereiro deste ano, a mesa diretora do Senado assinou um ato determinando a volta dos colegiados. Para entrar em vigor, a medida deveria ser assinada por Lira, que se recusou a acatar a decisão. O presidente da Câmara defende dar continuidade ao trâmite da pandemia e acabar com as comissões, mantendo a análise inicial das MPs pela Câmara dos Deputados.

Rito de apreciação das MPs

A Constituição Federal determina que as medidas provisórias editadas pelo governo federal têm validade de 60 dias, prorrogáveis por igual período. Durante o prazo, as Casas do Congresso Nacional devem apreciar as MPs.

A legislação prevê, ainda, que as pautas sejam debatidas em comissões mistas, formadas por deputados e senadores, e depois apreciadas pelo plenário da Câmara e, em seguida, pelo Senado.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações