Operação da PF registra maior apreensão de madeira nativa da história

A ação Handroanthus GLO, em parceria com o Ministério Público Federal, apreendeu ao menos 131,1 mil metros cúbicos de madeira nativa

atualizado 21/12/2020 16:34

Uma operação da Polícia Federal na divisa entre Pará e Amazonas resultou na maior apreensão de madeira nativa ilegal da história do país: foram 131,1 mil metros cúbicos.

Batizada de Handroanthus GLO, a ação confiscou madeira suficiente para a construção de 2.620 casas populares e teve atuação do Ministério Público Federal.

O título da operação faz referência ao nome científico do Ipê, planta que costuma ser vendida ilegalmente na região norte do país, e à Garantia da Lei e da Ordem (GLO), legislação que autoriza a atuação das Forças Armadas no combate a crimes ambientais.

Segundo informações da Polícia Federal, os dados da apreensão ainda são preliminares, e uma nova perícia será feita com apoio do Exército Brasileiro para contabilizar o número de madeira retida.

As investigações começaram em novembro, após a apreensão de 3 mil metros cúbicos de madeira com documentação irregular em Parintins (AM), que haviam sido retiradas do Pará.

Por meio dessas informações, foram analisadas imagens de satélite e realizados voos de helicóptero na região investigada. Foram identificados 40 locais que continham madeira ilegal.

Mais lidas
Últimas notícias