Nos EUA, Guedes diz que Bolsonaro visitou Putin em momento inadequado

Ministro da Economia disse que Brasil condenou invasão russa à Ucrânia, mas se posicionou contra sanções econômicas

atualizado 19/04/2022 22:18

Alan Santos/Planalto

O ministro da Economia, Paulo Guedes, avaliou que o presidente Jair Bolsonaro (PL) visitou a Rússia em momento que inadequado, em fevereiro, pois o país estava às vésperas de invadir a Ucrânia. Em evento nos Estados Unidos, Guedes afirmou ainda que o Brasil condenou e condena a invasão.

Usando palavras bem mais fortes que seu chefe, que costuma dizer que o país adota “neutralidade” sobre o conflito, Guedes afirmou que “o presidente visitou Putin… o momento não foi apropriado, mas o fato é que o Brasil, no Conselho de Segurança da ONU, votou condenando a Rússia duas vezes. E na assembleia geral, o Brasil de novo votou condenando a invasão da Ucrânia pela Rússia”, disse ele nesta terça-feira (19/4), questionado em evento do Center for Strategic and International Studies (CSIS).

Veja:

Na entrevista, Guedes defendeu ainda uma solução negociada para o conflito e não apoiou sanções econômicas por parte do Brasil.

“Sanções são uma espécie de resposta civilizada à guerra, mas a Constituição do Brasil impede sanções, exceto aquela que a comunidade internacional, por meio da ONU, impõe”, afirmou ele.

Mais lidas
Últimas notícias