No Rio, Imperatriz Leopoldinense e Império Serrano são rebaixadas

Estácio de Sá venceu o Grupo de Acesso e retornará para o Grupo Especial em 2020

Fernando Frazão/Agência BrasilFernando Frazão/Agência Brasil

atualizado 06/03/2019 22:30

No espetáculo que teve como grande campeã a Estação Primeira de Mangueira, no desfile do Grupo Especial das Escolas de Samba do Rio de Janeiro, a emoção se misturou também com tristeza em quadras de outras agremiações nesta quarta-feira (6/3). Duas tradicionais escolas caíram: Imperatriz Leopoldinense (foto em destaque) – 8 vezes campeã – e Império Serrano – 9 vezes campeã, sendo rebaixadas para o Grupo de Acesso.

Sentimento oposto teve a escola Estácio de Sá, que venceu a disputa no Grupo de Acesso e retornará para o Grupo Especial, onde desfilará em 2020.

Com o enredo “História pra ninar gente grande”, a Mangueira contou a trajetória de herois esquecidos e anônimos, especialmente índios e negros. Entre os homenageados, a vereadora Marielle Franco (PSol), executada a tiros em 2018.

A apresentação primorosa já havia rendido à escola o Estandarte de Ouro, do jornal O Globo.

Veja como ficou a classificação das escolas do Grupo Especial e  do Grupo de Acesso da Série A.

Grupo Especial

1. Mangueira

2. Viradouro

3. Vila Isabel

4. Portela

5. Salgueiro

6. Mocidade Independente

7. Unidos da Tijuca

8. Paraíso do Tuiuti

9. Grande Rio

10. União da Ilha

11. Beija-Flor

12. São Clemente

13. Imperatriz Leopoldinense

14. Império Serrano

Grupo de Acesso Série A

1. Estácio de Sá

2. Cubango

3. Porto da Pedra

4. Império da Tijuca

5. Santa Cruz

6. Unidos de Padre Miguel

7. Renascer de Jacarepaguá

8. Unidos da Ponte

9. Inocentes de Belford Roxo

10. Unidos de Bangu

11. Rocinha

12. Acadêmicos do Sossego

13. Alegria da Zona Sul

 

Veja fotos da comemoração e do desfile da Mangueira:

Assista ao desfile completo da Mangueira:

Últimas notícias