No machista mundo dos barbeiros, carioca luta contra o preconceito

Lua Barber Girls furou o bloqueio masculino e conquistou clientes, mesmo sendo alvo de misoginia no ambiente masculino das barbearias

atualizado 26/02/2021 22:11

Luana de Freitas, a Lua Barber GirlAline Massuca/Metrópoles

Rio de Janeiro – Alvo de preconceito e vítima de situações de misoginia (desprezo ou preconceito contra mulheres) Luana de Freitas, a Lua Barber Girl, furou o bloqueio masculino para trabalhar nas barbearias modernas que fizeram a cabeça dos homens que buscam manter a estética e a beleza em dia. Mas, para isso, enfrenta a disputa acirrada com os profissionais masculinos, que, segundo ela, não deixam barato e a querem fora do “clube do bolinha”.

Vencedora do prêmio Navalha de Ouro de 2021, a carioca agora dá um novo passo para continuar atendendo seus clientes (ela só atende homens): mudou da barbearia para um salão de beleza unissex, levando com ela os homens para um ambiente não tão masculino assim. “O que mais dói nesse cenário é que, mesmo nos salões que têm mulheres como proprietárias, o preconceito contra as profissionais femininas existe e muitas vezes prevalece. Na verdade é até mais forte, uma vez que não se espera isso de uma igual”, explica a barbeira que  é especialista em cortes de cabelo no estilo retrô.

0

Pós-graduada em moda, Luana decidiu seguir num caminho profissional que permitisse juntar, moda, estilo e atitude. “O estilo do cabelo precisa condizer com o look de cada individuo, imprimindo ao visual mais personalidade ao cliente. E isso é muito gratificante, ver que alguém levantou da sua cadeira mais feliz, mais bonito e com autoestima mais elevada”, conta.

A necessidade de lutar contra o assédio e o preconceito se aliam ainda à paixão por tatuagens para se manter de pé no mercado. “Curto tattoo desde muito novinha. Fiz a primeira aos 20 anos e não parei mais. Ganhei 4 concursos: Miss Tattoo Place 1° lugar, em 2017; Miss Sorocaba Tattoo Expo 1° lugar; Tattooed Quenn Sorocaba, em 2019 e Musa Sorocaba Expo Tattoo, agora em 2020. Além de gostar, eu acho que ajuda a me projetar”, comemora.

Lua também faz sucesso nas redes sociais, onde expõe seu trabalho como barbeira e suas tatuagens.

Últimas notícias