“Não autorizei uso da minha imagem”, afirma Mourão sobre ato

A foto do vice-presidente foi utilizada para convocar manifestações no próximo dia 15 contra o Congresso Nacional

atualizado 26/02/2020 13:46

Rafaela Felicciano/Metrópoles

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, afirmou que não autorizou o uso de sua imagem na convocação da manifestação pró-governo, marcada para o próximo dia 15. O militar da reserva disse ao jornal O Globo, entretanto, que protestos “fazem parte da vida democrática”.

A imagem que circula nas redes sociais mostra uma montagem com a foto de quatro generais: Hamilton Mourão (vice-presidente), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) e Sebastião Peternelli (deputado).

Os apoiadores do mandatário do país, Jair Bolsonaro (sem partido), marcaram os atos em defesa do governo, dos militares e contra o Congresso. Há ressalvas também em relação ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Bolsonaro compatilhou por WhatsApp um vídeo convocando para as manifestações, conforme mostrou o Metrópoles nessa terça-feira (25/02/2020). Sem fazer referência direta ao episódio, o chefe do Executivo disse, nas redes sociais nesta quarta-feira (26/02/2020), que as mensagens trocadas são de “cunho pessoal”.

Últimas notícias