Mulher é morta por bala perdida durante perseguição de PMs no Rio

Lady Ane Paulina estava fechando um trailer na Rua Frei Caneca, na capital carioca, quando foi atingida na cabeça

atualizado 23/10/2020 12:59

Reprodução/Facebook

Lady Ane Paulina (foto em destaque), de 34 anos, foi morta por uma bala perdida na região central do Rio de Janeiro, na noite de quinta-feira (22/10). Ela estava fechando um trailer em que vendia churrasquinho, perto da Apoteose, quando foi atingida por um tiro na cabeça durante perseguição de policiais militares a um carro com suspeitos.

Um homem que estava no Túnel Martim de Sá, uma pessoa que se encontrava na Rua Catumbi e um suspeito acabaram atingidos também. Todos foram levados para o Hospital municipal Souza Aguiar.

O suspeito, que permanece sob custódia, e o homem atingido no túnel passaram por cirurgias. Não há informações sobre o estado de saúde da outra pessoa baleada. As informações são do jornal O Globo.

A Polícia militar informou, em nota, que a perseguição começou quando policias do 4° Batalhão que estavam fazendo patrulhamento viram um carro vermelho transitando em atitude suspeita. Eles então tentaram abordar o veículo, mas o motorista disparou contra os militares, que reagiram. A perseguição continuou até a Rua Frei Caneca.

No Túnel Martim de Sá, o carro foi abordado por outra equipe do 5° Batalhão. O motorista estava ferido e com ele foi encontrada uma pistola, munição, carregador e um celular.

Lady Ane foi encontrada morta. A Delegacia de Homicídios da Capital realizou uma perícia no local em que ela foi baleada. A PM informou que “um procedimento apuratório será instaurado para averiguar as circunstâncias da  ocorrência, como é de praxe nas situações envolvendo morte ou feridos”.

Últimas notícias