Monteiro alega inocência e diz estar “no caminho da cadeira elétrica”

Câmara decide nesta quinta se mandato do vereador será cassado. Gabriel Monteiro é acusado de infração ética e quebra de decoro parlamentar

atualizado 18/08/2022 21:58

Gabriel Monteiro- Cassação- RJ2Aline Massuca/ Metrópoles

O vereador Gabriel Monteiro (PL) afirmou que está “no caminho da cadeira elétrica” durante seu discurso de defesa na sessão que define se seu mandato será cassado.

“Eu errei para caramba em várias coisas. Não de estupro, não de assédio, mas eu poderia entender melhor a função do Legislativo em algumas perspectivas. Eventuais erros e excessos que eu tenha cometido, de coração mesmo, não foi por dolo”, disse. “Eu estou no caminho da cadeira elétrica, do apedrejamento.”

Gabriel Monteiro é acusado de infração ética e quebra de decoro parlamentar após as diversas denúncias de estupro, exposição de crianças e crime sexual devido à divulgação de um vídeo íntimo com uma adolescente de 15 anos.

A Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro vota nesta quinta-feira (18/8), em plenário, a cassação de Monteiro. O relatório do Conselho de Ética, que pediu a perda do mandato, foi aprovado por unanimidade na última quinta-feira (11/8).

Durante sua chegada na Câmara e durante seu discurso, Monteiro foi vaiado e recebeu gritos como “vereador não pode ser estuprador”.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
Publicidade do parceiro Metrópoles 4
Publicidade do parceiro Metrópoles 5
Publicidade do parceiro Metrópoles 6
Publicidade do parceiro Metrópoles 7
0

“Se algum dia eu for condenado por estupro ou abuso sexual, não deixem que eu entre mais nesta Câmara. Mas enquanto eu for um inocente perante a Constituição, não deixem que eu seja levado para o abatedouro.”

O Conselho de Ética que investigou o caso de Monteiro e foi a favor da cassação do parlamentar precisa de ao menos 34 votos dos 50 vereadores na casa para que o ex-PM perca o cargo.

Mais lidas
Últimas notícias