Câmara nega recurso e Gabriel Monteiro será julgado nesta quinta-feira

O processo de cassação contra Gabriel Monteiro segue para o plenário. Vereador é julgado por quebra de decoro parlamentar

atualizado 17/08/2022 17:44

Gabriel Monteiro vai responder a processo de cassação aberto por Conselho de Ética e Disciplina na Câmara de Vereadores Aline Massuca/Metrópoles

Rio de Janeiro – A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara do Rio negou o recurso da defesa do vereador Gabriel Monteiro (PL) contra a decisão do Conselho de Ética, que propõe a cassação do vereador por quebra de decoro. O pedido foi avaliado na tarde desta quarta-feira (17/8).

O anúncio foi feito por volta das 14h, pelo presidente da Comissão de Justiça e Redação, Inaldo Silva (Republicanos). “O recurso argumentou que o processo teria vícios jurídicos. Assim como argumentou em maio. Por isso, o recurso foi desprovido”, afirmou. A decisão será publicada em uma edição extra do Diário Oficial da Câmara.

Dessa forma, nesta quinta-feira, dia 18, é esperada a votação final do processo de cassação contra o parlamentar, em plenário. A sessão será aberta e os parlamentares, assim como a defesa do ex-policial, terão o direito à fala. Para que seja determinada a perda do mandato, é necessário que 34 vereadores, ou seja 2/3 do plenário, sejam favoráveis ao processo.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
Publicidade do parceiro Metrópoles 4
0

A votação em plenário terá início às 16h e apenas 50 vereadores poderão votar, já que Carlos Bolsonaro (Republicanos) pediu licença do cargo no início de agosto para tratar problemas particulares. Cada parlamentar poderá argumentar o voto por até 15 minutos e, ao término, a defesa de Monteiro terá duas horas para fala.

Em nota enviada à reportagem, a defesa do vereador Gabriel Monteiro afirma que continuará aguerrida e nesta quinta-feira (18/7) “fará questão de demonstrar alguns apontamentos que provam a inocência do parlamentar, bem como o conluio criminoso formado para assassinar a sua reputação”, diz a nota.

Mais lidas
Últimas notícias