Marcos do Val prestará depoimento à PF após revelar suposto plano golpista

O senador Marcos do Val será ouvido no âmbito do inquérito que apura os atos golpistas de 8 de janeiro, na Praça dos Três Poderes

atualizado 02/02/2023 15:37

O senador capixaba Marcos do Val discursa no plenário do Senado Federal, diante de púlpito - Metrópoles Roque de Sá/Agência Senado

O senador Marcos do Val (Podemos-ES) será ouvido pela Polícia Federal nesta quinta-feira (2/2), na condição de testemunha, sobre a suposta tentativa de coação do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) para dar um golpe de Estado. O depoimento será colhido no âmbito da investigação que apura os atos terroristas ocorridos em 8 de janeiro, na Praça dos Três Poderes, em Brasília. A oitiva ocorre às 17h, no edifício sede da PF, na capital federal.

O senador acusa e o ex-deputado federal Daniel Silveira de arquitetar um plano para reverter a derrota do ex-presidente nas últimas eleições de 2022. Segundo ele, Bolsonaro estava presente na reunião em que o então parlamentar fez a proposta.

Marcos do Val chegou a dizer que renunciaria ao mandato, mas acabou desistindo. Após pedido da PF, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a oitiva.

Grampo

Segundo o parlamentar, o plano de Silveira consistia em escolher um senador que estivesse disposto a levar um grampo ao gabinete de Moraes e fazer o ministro do STF admitir algum tipo de intervenção ilegal no processo eleitoral com o objetivo de beneficiar o então candidato Lula.

Porém, a suposta coação também foi negada pelo próprio senador. Nas redes sociais, ele havia dito que houve uma “tentativa de Bolsonaro de me coagir para que eu pudesse dar um golpe de Estado junto a ele”.

Nesta manhã, o senador mudou a versão e disse que o ex-presidente teria ficado calado durante toda a reunião e responsabilizou Silveira pelo plano, garantindo, ainda, que denunciou tudo ao ministro Alexandre de Moraes.

Mais lidas
Últimas notícias