metropoles.com

Pelo menos 7 marcas interrompem patrocínio a canal de Gabriel Monteiro

Após denúncias, ex-PM perde parte dos anúncios em vídeos de seu canal no YouTube. Estimativa é que receba entre R$ 60 mil e R$ 240 mil

atualizado

Compartilhar notícia

Reprodução
Gabriel Monteiro
1 de 1 Gabriel Monteiro - Foto: Reprodução

 Rio de Janeiro – Marcas interromperam patrocínios em vídeos do vereador Gabriel Monteiro (sem partido) após denúncias feitas por ex-funcionários do parlamentar por abuso moral e sexual, além de exploração infantil para autopromoção.

Ao todo, o ex-PM reúne 21 milhões de seguidores em suas redes sociais. A estimativa de um especialista é que fature entre R$ 60 mil e 240 mil com vídeos do YouTube.

8 imagens
O vereador Gabriel Monteiro é acusado de assédio sexual, moral, estupro e suposta violação de direito das crianças em vídeos divulgados em suas redes sociais
A operação da Polícia Civil apreendeu 8 armas, 23 computadores e 17 celulares. A lista de 123 itens inclui um carro e até um cofre na casa de Monteiro
O vereador é ex-PM e youtuber
Vereador Gabriel Monteiro (sem partido) diz ter sido subornado após fiscalização de pátios e reboques de veículos no Rio
Homens aparecem em sua casa após vistoria de pátio da prefeitura
1 de 8

Vereador Gabriel Monteiro fala com morador de rua que teria sido orientado por seu assessor a praticar furto

Reprodução de vídeo
2 de 8

O vereador Gabriel Monteiro é acusado de assédio sexual, moral, estupro e suposta violação de direito das crianças em vídeos divulgados em suas redes sociais

Reprodução/ Redes Sociais
3 de 8

A operação da Polícia Civil apreendeu 8 armas, 23 computadores e 17 celulares. A lista de 123 itens inclui um carro e até um cofre na casa de Monteiro

Reprodução/ Redes Sociais
4 de 8

O vereador é ex-PM e youtuber

Reprodução/Redes sociais
5 de 8

Vereador Gabriel Monteiro (sem partido) diz ter sido subornado após fiscalização de pátios e reboques de veículos no Rio

Reprodução
6 de 8

Homens aparecem em sua casa após vistoria de pátio da prefeitura

Reprodução
7 de 8

Vereador Gabriel Monteiro é acusado de assédio moral e sexual

Reprodução
8 de 8

Gabriel Monteiro negou as acusações nas redes sociais

Reprodução/Redes sociais

Empresas como a Buser, Shopee e Nubank, além de outras quatro marcas, já se pronunciaram. Nas redes sociais, a Buser disse: “Estamos cientes do ocorrido, nosso time já excluiu o canal da nossa lista de anúncios, e juntos com nosso time responsável vamos atualizar a lista de contas de acordo com nossa conduta”.

Até a veiculação desta reportagem, a publicação, feita na tarde dessa quarta-feira (30/3), acumulava mais de 4 mil curtidas.

Segundo a Shopee, o canal “não está de acordo com os valores da Shopee e nosso time de mídia já foi acionado para pausar os posicionamentos automáticos dos nossos anúncios”. O Nubank também informou a suspensão dos anúncios no YouTube ligados à página de Monteiro.

Empiricus, ClickUp, Universidade Estácio de Sá e a operadora Oi igualmente removeram o patrocínio do ex-PM.

A campanha #DesmonetizaGabrielMonteiro partiu da Sleep Giants Brasil, que promove um movimento contra o financiamento de discursos de ódio e fake news nas redes sociais. 

Denúncias

No último domingo (27/3), ex-funcionários do vereador denunciaram ao Fantástico, da Rede Globo, assédio sexual e moral além de exploração infantil por parte do parlamentar. Gabriel Monteiro foi o terceiro vereador mais votado do Rio, com 60.326 votos.

Três funcionários e ex-funcionários de seu gabinete denunciaram o exercício da função parlamentar do vereador, que pedia “carinhos”, inclusive nas partes genitais. Monteiro também foi acusado de forjar vídeos para seu canal do YouTube.

Na última terça-feira (29/3), o Conselho de Ética da Câmara Municipal se reuniu para discutir as acusações. Por maioria de votos, decidiu apurar durante sete dias. Só após a análise das denúncias, o colegiado vai decidir se haverá representação contra Gabriel Monteiro.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?