Mais de 19t de lixo são retirados de cartão postal do Rio de Janeiro

Estudos recentes mostram que 80% dos resíduos que chegam ao oceano têm origem em terra firme

atualizado 31/01/2021 21:10

Foto: Divulgação / Prefeitura do Rio

Rio de Janeiro – A Comlurb, a Subprefeitura da Zona Sul e o Instituto Mar Urbano promoveram na Urca, zona sul e um dos principais cartões postais do Rio de Janeiro, uma ação ambiental-educativa de conscientização pelo fim do plástico no oceano. Lá, recolheram 19,6 toneladas de lixo.

Garis retiraram sujeira das pedras, da areia das praias e do espelho d’água com um ecoboat no sábado (23/1). Cinco mergulhadores usaram cilindros de ar para limpar o fundo da Baía de Guanabara. O Corpo de Bombeiros também auxiliou os trabalhos, usando um bote e um jet sky.

Estudos recentes mostram que 80% do lixo que chega ao oceano têm origem em terra firme, impactando negativamente a vida marinha. Vale ressaltar que a região da Urca é um dos poucos pontos da Baía de Guanabara em que o cavalo marinho ainda pode ser encontrado na capital carioca.

A Comlurb atuou com 34 garis, sendo 30 na varrição, limpeza geral e remoção de resíduos na areia das praias da Urca e Vermelha, na Mureta, nas pedras e nas ruas do bairro. Uma equipe de garis alpinistas também participou, com equipamentos de rapel, para garantir a limpeza das pedras com mais segurança.

A ação ambiental-educativa deste sábado teve apoio da ONG Oceana Brasil, da OceanPact, Macau Dive e da Associação de Moradores da Urca (Amour).

Últimas notícias