Lula lamenta mortes em operação no Jacarezinho: “Ausência do Estado”

A Operação Exceptis, deflagrada pela Polícia Civil nesta quinta-feira (6/5), deixou 25 mortos e é a mais letal da história do Rio de Janeiro

atualizado 06/05/2021 19:32

LulaReprodução

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva usou o Twitter, nesta quinta-feira (6/5), para lamentar as mortes ocorridas durante a Operação Exceptis, na comunidade do Jacarezinho (RJ). Para o político, os 25 óbitos não indicam “segurança pública, é ausência do Estado”.

No post, Lula ainda citou a situação do país na luta contra a Covid-19 e a fome. “Os brasileiros estão morrendo sem vacina, de fome e pela violência. Vidas brasileiras importam”, escreveu.

Levantamento realizado pelo Instituto Fogo Cruzado mostra que a ação, deflagrada pela Polícia Civil na favela é a mais letal da história do Rio de Janeiro. Até as 15h, 25 pessoas haviam sido mortas. Entre elas, um policial.

Ao justificar o ato, a corporação disse que a facção criminosa que atua no local age de forma semelhante a grupos terroristas, fazendo até o sequestro de trens da SuperVia. Segundo as investigações, os criminosos têm “estrutura típica de guerra”, com centenas de “soldados munidos com fuzis, pistolas, granadas, coletes balísticos, roupas camufladas e todo tipo de acessórios militares”.

Para a polícia, o grupo, considerado um dos quartéis-generais da facção Comando Vermelho, alicia crianças e adolescentes para praticar crimes, como tráfico de drogas, roubos e homicídios.

Até o início da tarde, seis pessoas tinham sido presas. Foram apreendidas muitas armas e até munição antitanque.

0

Últimas notícias