Rebelados, integrantes do Patriota vão ao TSE contra mudanças por filiação de Bolsonaro

A Executiva do partido diz que a entrada do presidente não é o problema, mas, sim, que ela seja feita sem debate entre os membros

atualizado 31/05/2021 19:02

Ministro Fachin coletiva de imprensa e epuracao dos votos no TSE com o ministro Luiz Roberto Barroso 8Igo Estrela/Metrópoles

Integrantes da Executiva Nacional do Patriota acionaram o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), nesta segunda-feira (31/5), contra decisões do presidente do partido, Adilson Barroso, que pretende impor mudanças na direção nacional e nos comandos estaduais para abrigar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

De acordo com a peça, o presidente da sigla viola a convenção ao propor as modificações sem antes debater o assunto com outros membros. O documento pontua, ainda, que não se trata de ir contra a filiação de Bolsonaro, mas sim de passá-la pelo crivo da estrutura atual.

“Sabendo-se que o Exmo. Sr. Presidente da República Jair Bolsonaro tem pretensões à reeleição e busca acomodar diversos apoiadores e mandatários, compete à convenção nacional do Patriota decidir“, diz trecho.

Leia o documento:

TSE Patriotas by Metropoles on Scribd

Mais cedo, o senador Flávio Bolsonaro (RJ) anunciou sua filiação ao Patriota, partido do qual será líder no Senado. Em participação por videoconferência, Flávio sinalizou que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) também se filiará à sigla.

A possível filiação de Bolsonaro neste momento envolve divergências internas. O presidente, Adilson Barroso, e o vice, Ovasco Resende, discordam sobre a entrega do controle do partido a Bolsonaro.

“Mas graças a Deus, ele vem hoje para o partido por causa da amizade sem pedir uma bala. Aqui no Patriota ele confia em mim e não quer nada de nós”, afirmou o presidente do partido.

Mais lidas
Últimas notícias