Preso em 1992, ex-chefe de facção sai pela primeira vez para o Dia dos Pais

Márcio Cândido da Silva, conhecido como Porca Russa, é um dos 1.660 presos do Rio que poderão visitar os familiares na data

atualizado 08/08/2020 10:19

Wilson Dias/Agência Brasília

O traficante Márcio Cândido da Silva, conhecido como Porca Russa, vai visitar a família pela primeira vez desde 1992, quando foi condenado a 53 anos de prisão. Em regime semiaberto desde setembro de 2019, ele conseguiu o benefício do saidão do Dia dos Pais e poderá ir para casa neste domingo (09/08).

Segundo o jornal Extra, 1.660 presos do Rio vão sair das cadeias do estado para exercer o benefício. Para obter a autorização, o detento deve estar em regime semiaberto e precisa fazer uma solicitação formal ao juiz. Embora Porca Russa tenha conseguido progredir para o semiaberto em 2019, só teve a visita à família concedida em julho de 2020.

Porca Russa foi condenado por associação para o tráfico de drogas, roubo, extorsão mediante sequestro, formação de quadrilha e homicídio. Preso atualmente no Instituto Penal Vicente Piragibe, no Complexo de Gericinó, ele já cumpriu pena em presídios federais de segurança máxima.

Últimas notícias