Operação E$quema S: veja quem são os alvos da Lava Jato no Rio

Segundo a Polícia Federal, escritórios de advocacia teriam sido usados para gerenciar ao menos R$ 151 milhões em propinas

atualizado 14/09/2020 15:52

Cristiano ZaninERNANI OGATA/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDO

A Polícia Federal cumpre nesta quarta-feira (9/9) mandados de busca contra escritórios de advocacia que teriam sido usados para gerenciar propinas. De acordo com a PF, a finalidade é desarticular uma estrutura irregular de pagamento a escritórios de advocacia que atuavam em conluio com o ex-presidente da Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio-RJ) Orlando Santos Diniz.

As investigações, segundo a PF, apontam o desvio de ao menos R$ 151 milhões em recursos de entidades do Sistema S, como Sesc e Senac.

Aproximadamente 170 policiais federais, divididos em 44 equipes, dão cumprimento a 51 mandados de busca e apreensão nos seguintes estados: Rio de Janeiro, São Paulo, Distrito Federal, Alagoas, Ceará e Pernambuco. Os mandados judicias foram expedidos pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro.

Os investigados responderão pelos crimes de tráfico de influência, exploração de prestígio, peculato, estelionato, corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Frederick Wassef, ex-advogado do presidente Jair Bolsonaro e de seu filho Flávio Bolsonaro, é alvo de mandados de busca, mas não está entre os primeiros 26 denunciados.

Confira os alvos da Operação Esquema S:

Orlando Santos Diniz

Roberto Teixeira

Cristiano Zanin Martins

Fernando Lopes Hargreaves

Marcelo José Salles de Almeida

Vladimir Spíndola Silva

Edgar Hermelino Leite Júnior

Marcelo Henrique de Oliveira

Leonardo Henrique Magalhães de Oliveira

Cristiano Rondon Prado de Albuquerque

Ana Tereza Basilio

José Roberto de Albuquerque Sampaio

Eurico de Jesus Teles Neto

Flavio Diz Zveiter

Eduardo Filipe Alves Martins

Daniel Beltrão de Rossiter Correa

Hermann de Almeida Melo

Jamilson Santos de Farias

Antonio Augusto de Souza Coelho

Sérgio Oliveira Cabral Santos Filho

Adriana de Lourdes Ancelmo

Tiago Cedraz Leite Oliveira

João Cândido Ferreira Leão

Frederick Wassef

Francisco Cesar Asfor Rocha

Caio Cesar Vieira Rocha

Marcelo Rossi Nobre

Outro lado

Em nota, o escritório Basilio Advogados informou ter atuado entre 2013 e 2017 em mais de 50 processos da Fecomércio, tanto na Justiça Estadual como na Justiça Federal.

“Todos os nossos advogados trabalham de forma ética e dentro da legalidade. O escritório confia na Justiça e está à disposição para qualquer esclarecimento”, esclareceu.

Também por meio de nota, o escritório de advocacia Gonçalves Coelho e o advogado Antonio Augusto de Souza Coelho afirmaram que comprovarão a improcedência das acusações quando lhes for dada oportunidade de defesa. O escritório informou que colabora com as autoridades para o esclarecimento dos fatos e reforça sua confiança na Justiça brasileira. 

Últimas notícias