*
 

A prisão domiciliar de Adriana Ancelmo, esposa do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral foi revogada pelo desembargador Abel Gomes, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região nesta segunda-feira (20/3).

Na última sexta-feira (17) Adriana havia conseguido a prisão domiciliar para cuidar dos filhos em casa, desde que ela não tivesse acesso à internet e linhas telefônicas. No entanto ela nem chegou a sair de Bangu 8, onde está presa desde dezembro de 2016.

O pedido de revogação foi feito pelo o Ministério Público Federal (MPF) alegando que a fiscalização dos critérios estabelecidos no concedimento da domiciliar seriam de difíceis fiscalização.

Nesta segunda-feira, os advogados de Adriana já tinham protocolado na 7ª Vara Federal documento atestando que o apartamento dela no Leblon estava sem telefone e sem internet, conforme a decisão do juiz Marcelo Brêtas. (com informações da Agência Estado)

 

 

COMENTE

Sérgio Cabralprisão domiciliaradriana ancelmo
comunicar erro à redação

Leia mais: Justiça