Jucá e Sérgio Machado viram réus na Lava Jato por corrupção e lavagem

Denúncia do MPF aponta envolvimento dos réus em esquema de cobrança de propinas na Transpetro, subsidiária da Petrobras

ANDRE DUSEK / ESTADÃOANDRE DUSEK / ESTADÃO

atualizado 18/07/2019 19:04

O ex-senador Romero Jucá (MDB-RR) e o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado viraram réus na Operação Lava Jato pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. As informações são do portal G1.

Denúncia do Ministério Público Federal (MPF) aponta envolvimento dos réus em um esquema de corrupção na subsidiária da Petrobras. A ação foi aceita pela Justiça no dia 11 de junho, pelo juiz Luiz Antônio Bonat, da 13ª Vara Federal de Curitiba, substituto de Sergio Moro.

No documento consta que Machado e Jucá solicitaram pagamento de R$ 22,4 milhões à empreiteira Galvão Engenharia, referentes a 5% de contratos e aditivos firmados com a Transpetro. Além disso, foram feitos pagamentos ilícitos de pelo menos R$ 1 milhão a Romero Jucá em 2010.

Os envolvidos no esquema, segundo a denúncia, se especializaram em quatro núcleos de atuação: político, econômico, administrativo e financeiro.

Últimas notícias