Em delação, Dario Messer diz que entregava dólares aos Marinho, da Globo

Doleiro, porém, não apresentou provas e diz não ter tido contato direto com nenhum dos membros da família proprietária da emissora

atualizado 17/08/2020 14:49

Reprodução/Facebook

Em delação premiada ao Ministério Público Federal do Rio de Janeiro, na última quarta-feira (12/8), o doleiro Dario Messer teria dito que, durante a década de 90, entregou “em várias ocasiões” quantias entre US$ 50 mil e US$ 300 mil a integrantes da família Marinho. A informação é da revista Veja.

Durante edição do Jornal Nacional, a Globo negou as acusações. Segundo o depoimento de Messer, publicado pela revista Veja, essas entregas aconteciam duas ou três vezes ao mês, na sede da Rede Globo, no Jardim Botânico, no Rio de Janeiro.

O dinheiro seria destinado a Irineu Roberto Marinho e José Roberto Marinho. O doleiro, no entanto, teria dito que nunca se encontrou com integrantes da família Marinho e não teria apresentado provas dos fatos.

“A respeito de notícias divulgadas sobre a delação de Dario Messer, esclarecemos que Roberto Irineu Marinho e João Roberto Marinho não têm e nunca tiveram contas não declaradas às autoridades brasileiras no exterior. Da mesma forma, nunca realizaram operações não declaradas às autoridades brasileiras”, diz a nota da família Marinho, lida ao vivo pelo apresentador William Bonner.

Segundo a reportagem de Veja, Messer contou ter começado a fazer negócios com os Marinho por intermédio de Celso Barizon, supostamente gerente da conta da família no banco Safra de Nova York.

Mais lidas
Últimas notícias