*
 

O governador em exercício do Rio de Janeiro, Francisco Dornelles, exonerou nesta sexta-feira (30/11) o secretário estadual de Obras, José Iran Peixoto Júnior, preso nesta quinta-feira (29) na Operação Boca de Lobo. O governador Luiz Fernando Pezão foi preso na mesma ação, determinada pelo ministro Félix Fischer, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR).

De acordo com a assessoria do governo do Estado, o ato de exoneração de José Iran Júnior será publicada no Diário Oficial do Estado da próxima segunda-feira (3/4). De acordo com o delator do esquema, o secretário teria recebido R$ 1 milhão em propinas.

Também foram alvo da Operação Boca de Lobo o secretário de Governo, Affonso Henriques Monnerat Alves da Cruz; o servidor da Secretaria da Casa Civil e Desenvolvimento Econômico Luiz Carlos Vidal Barroso; Marcelo Santos Amorim, sobrinho do governador; Cláudio Fernandes Vidal e Luiz Alberto Gomes Gonçalves, ambos sócios da J.R.O Pavimentação; Luis Fernando Craveiro de Amorim e César Augusto Craveiro de Amorim, sócios da High Control.

No pedido de prisão, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, menciona a existência de “uma verdadeira vocação profissional ao crime, com estrutura complexa, tracejando um estilo de vida criminoso dos investigados, que merece resposta efetiva por parte do sistema de defesa social”.

Com prisão preventiva decretada nessa quinta, Luís Alberto Gonçalves se entregou na tarde desta sexta-feira na sede da Superintendência da Polícia Federal, na Praça Mauá (RJ). Após prestar depoimento, o empresário foi levado para a Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, onde ficará à disposição da Justiça Federal.