Em Manaus, passageiro de aplicativo diz ter sido agredido por ser gay

Durante a corrida, o motorista perguntou se ele era homossexual e, ao responder que sim, começou a ser espancado

atualizado 14/08/2020 16:56

Um jovem identificado como Clayton Oliveira, relatou na tarde da última quinta-feira (13/8), em sua conta do instagram, a agressão que sofreu de um motorista do aplicativo 99 durante uma corrida na noite da última quarta-feira (12/8), quando saía da casa de seu amigo localizada no bairro Alvorada, na Zona Centro-Oeste de Manaus.

De acordo com relatos de Clayton, ele foi vítima de homofobia. No texto publicado em seu instagram, o jovem diz que colocou suas coisas na parte de trás do carro e sentou na frente. Durante a corrida, o motorista perguntou  se ele era homossexual e, ao responder que sim, começou a ser espancado com socos enquanto o agressor gritava que “viado precisa morrer e que ele não sairia de lá depois de morto”.

Leia a reportagem completa em Manaus Alerta, parceiro do Metrópoles. 

Últimas notícias