*
 

Uma jovem em Vilhena, Rondônia, foi condenada a 8 anos e 4 meses de prisão por matar o ex-namorado a facadas enquanto faziam sexo. Agora, a 2ª Vara Criminal quer submeter Vania Basílio Rocha, de 21 anos, a um exame psiquiátrico para definir se ela poderá progredir para o regime semiaberto.

A presidiária está atrás das grades desde dezembro de 2015 por homicídio qualificado. Após cumprir 2/5 da pena no regime fechado, ela tem direito a voltar para o convívio fora da cadeia, mas realizou atividades de remição de pena, com estudos e trabalhos com artesanato.

Em 2016, depois de realizar um exame de sanidade mental, um laudo definiu que a jovem é sociopata, tem transtorno de personalidade antissocial. No momento, o juiz Adriano Lima Toldo disse que a Vania já cumpriu o requisito temporal para obter a progressão de regime, mas pede uma perícia psiquiátrica complementar para aferir a condução atual de saúde mental e periculosidade da reeducanda. O Ministério Público de Rondônia também emitiu um parecer favorável a concessão do benefício.

O crime em questão ocorreu na casa do ex, em dezembro de 2015. Ela confessou o crime e disse que matou o rapaz porque “queria matar alguém. Fiquei olhando olho no olho até ele morrer”. No Facebook, antes de cometer o assassinato, a menina disse que não tinha sido uma má namorada.