Jornalista de 47 anos morre de Covid após 60 dias internado em Goiás

Luís Fernando Avelar foi narrador esportivo e era editor do telejornal do SBT de Goiás. Família fez campanha para custear o tratamento

atualizado 10/05/2021 14:32

jornalista luís fernando avelar morre de covid-19 em goiásArquivo Pessoal

Goiânia – Morreu nesta segunda-feira (10/5), na capital goiana, o jornalista Luís Fernando Avelar, de 47 anos. Ele estava internado há 60 dias, em decorrência da Covid-19 e estava em estado grave na unidade de terapia intensiva (UTI) de um hospital da cidade.

Luís Fernando era editor do telejornal da TV Serra Dourada (afiliada do SBT em Goiás). Ele foi narrador esportivo, atuou como repórter, apresentador e passou por vários canais de TV e rádio do estado. Desde os tempos de faculdade (ele cursou a Universidade Federal de Goiás), ele sempre foi muito identificado com o esporte. Era flamenguista apaixonado.

Ele estava internado no Hospital dos Acidentados em Goiânia desde o mês de março e chegou a ter a totalidade dos pulmões comprometidos pela Covid. Familiares e amigos fizeram campanhas de arrecadação de dinheiro pela internet para financiar o tratamento.

O jornalista precisou do auxílio de ECMO, que é o mesmo equipamento utilizado pelo comediante Paulo Gustavo e que funciona como uma espécie de pulmão artificial – oxigenação por membrana extracorpórea.

0
Custos

Os custos da UTI, do aluguel e instalação do equipamento são altos e a família precisou recorrer à ajuda de terceiros. No perfil de Luís no Instagram, os valores foram apresentados em uma das publicações.

Só o aluguel de uso da ECMO por um período de 14 dias gira em torno de R$ 65,5 mil. Além disso, a família precisou custear os valores referentes à equipe médica para implantação do equipamento (R$ 34 mil) e das diária de R$ 2 mil.

A mobilização foi grande na internet e na imprensa local. A esposa de Luís, a também jornalista Sílvia Arantes, era quem estava à frente das campanhas e das rifas para tentar arrecadar o dinheiro necessário.

Problema renal

Luís era paciente renal crônico. Ele pegou Covid-19 quando estava em tratamento no hospital. A internação foi quase que imediata, devido ao avanço severo e aos problemas de saúde que ele possuía.

Numa primeira intubação, ele ficou cinco dias sedado. Ele chegou a ser extubado, mas a piora do quadro foi gradativa e o comprometimento dos pulmões aumentou rapidamente.

Mais lidas
Últimas notícias