Incentivos fiscais para indústria de semicondutores são prorrogados

Bolsonaro sanciona PL que prorroga incentivos fiscais para Programa de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico da Indústria de Semicondutores

atualizado 10/01/2022 21:14

Faturamento da indústria cai ao menor nível desde junho de 2020José Paulo Lacerda/CNI

O presidente Jair Bolsonaro (PL) sancionou, nesta segunda-feira (10/1), um projeto de lei que prorrogará os incentivos fiscais para o Programa de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico da Indústria de Semicondutores (Padis). O prazo, que terminaria ao fim deste mês, foi estendido por mais cinco anos, ou seja, até 2026.

A indústria de dispositivos eletrônicos semicondutores é a grande beneficiada do projeto. Segundo as regras do programa, as empresas podem acumular crédito financeiro calculado sobre o que aplicaram no trimestre anterior em pesquisa, desenvolvimento e inovação. As aplicações em pesquisa devem ser de no mínimo 5% do faturamento bruto no mercado interno.

Dados da Associação Brasileira da Indústria de Semicondutores (Abisemi) mostram que o Brasil produz internamente 10% do seu consumo de chips semicondutores.

Os semicondutores são matéria-prima na produção de chips usados nos mais diversos aparelhos eletrônicos, como smartphones, videogames e computadores, sendo também utilizados nas áreas automobilística, médica e de tecnologia da informação.

Mais lidas
Últimas notícias