Incêndio destrói favela e deixa 50 famílias desabrigadas em SP. Veja vídeo

De acordo com moradores, um curto-circuito em um barraco deu início às chamas que atingiram cerca de 50 casas na Favela do Boi Malhado

atualizado 05/02/2021 21:59

Incêndio destrói barracos em favela em São Paulo

Um incêndio atingiu na tarde desse domingo (17/1), uma favela na zona norte de São Paulo. De acordo com relatos de moradores, um curto-circuito em um barraco deu início às chamas que destruíram cerca de 50 casas na comunidade do Boi Malhado, na região de Vila Nova Cachoeirinha.

O líder comunitário Renato Marcolino, conhecido como Renato Xarada, ajudou a socorrer as vítimas. Segundo ele, o fogo começou por volta das 13h, mas não havia nenhum morador no local, o que facilitou a propagação das chamas aos lares vizinhos. Xarada mora próximo da favela.

“Eu vi uma cena de horror. As famílias estavam desesperadas, não deu tempo de salvarem móveis, roupas, nada. Vi pessoas saírem apenas com a roupa do corpo na favela”, relata Xarada ao Metrópoles.

O Corpo de Bombeiros informa que 16 equipes atuaram no combate ao incêndio. Não houve vítimas graves, apenas uma gestante foi encaminhada a um pronto-socorro após sentir mal-estar.

Pessoas aglomeradas

Desde a tarde de domingo, as famílias atingidas estão sem lugar fixo para dormir e sem pertences pessoais. Uma parte foi abrigada em um centro comunitário e a outra em uma igreja da região. “Elas estão aglomeradas nesse local, não tem espaço para todos. As pessoas não querem ir para albergues por medo de se contaminarem com o coronavírus”, diz Xarada.

Dessa maneira, ele está à frente de uma campanha para arrecadar, por exemplo, alimentos, produtos de limpeza e materiais para que as pessoas reconstruam suas casas.

A Favela do Boi Malhado foi erguida há quatro anos, depois que centenas de pessoas ocuparam um terreno próximo do Hospital Geral de Vila Nova Cachoeirinha. Segundo moradores, o governo do estado de São Paulo pede a desapropriação do local para ampliação do hospital.

Últimas notícias