Metrópoles vence o Prêmio Roche de Jornalismo, promovido pela Fundação Gabriel García Marquez

O projeto Elas por Elas ganhou na categoria Cobertura Diária concorrendo com 876 trabalhos produzidos por redações de diversos países

atualizado 16/10/2020 16:42

Jacqueline Lisboa/Metrópoles

O Metrópoles venceu o Prêmio Roche de Jornalismo em Saúde, organizado pela Fundação Gabo, instituição criada pelo escritor Gabriel García Marquez. O projeto Elas por Elas ganhou na categoria Cobertura Diária e concorria com 876 trabalhos produzidos por diversos veículos da América Latina.

A cerimônia de entrega aconteceu na noite da última quinta-feira (15/10) de maneira virtual. Transmitido direto da Colômbia, o evento teve participação de jurados e finalistas que se conectaram por câmeras da Espanha, Venezuela, México e Equador. Além do Metrópoles, dois veículos brasileiros participaram da premiação: a Rede Minas de Televisão e a Agência Pública, que receberam menções honrosas por seus trabalhos.

O especial Elas por Elas cobriu sistematicamente os feminicídios ocorridos em 2019 no Distrito Federal. O Metrópoles se desafiou a contar a história de todas as vítimas desse crime na capital da República no ano passado. Foram 365 dias monitorando os casos registrados em Brasília. Publicamos perfis das 33 mulheres e 544 matérias com a tag Violência Contra a Mulher – as páginas dessas reportagens foram visualizadas 11 milhões de vezes.

0

Cada perfil mostra como a violência doméstica provoca sérias consequências psicológicas nas vítimas. Mulheres que sofreram abusos contínuos podem desenvolver quadros de ansiedade e depressão. O medo de uma agressão física ou de uma situação de confronto costuma deixá-las em estado de estresse constante ou em permanente apatia.

Os textos foram apurados, registrados, editados e revisados por 47 profissionais do sexo feminino. São elas: Lilian Tahan, Priscilla Borges, Maria Eugênia, Olívia Meireles, Érica Montenegro, Amanda Cieglinski, Ana Beatriz Magno, Ana Helena Paixão, Antonia Pellegrino, Basília Rodrigues, Bruna Sabarense, Carol Oliveira, Carol Pires, Carolina Nogueira, Carolina Vicentin, Clara Arreguy, Clara Averbuck e Conceição Freitas.

A lista inclui também Donas da Rima, Gabriela de Almeida, Isabella Cavalcante, Juliana Contaifer, Luísa Guimarães, Jak Spies, Maithe Marques, Maria Clarice Dias, Marina Oliveira, Nísia Bahia, Rafaela Lima, Roberta Gregoli, Raquel Martins Ribeiro, Regina Bandeira, Tânia Fusco, Tatiana Sabadini, Thaís Antonio, Thais Cieglinski, Denise Costa, Juliana Afioni, Mariana Reino, Viviane Novais, Stela Woo, Stephanie Arcas, Yanka Romão, Isabella Almada, Jacqueline Lisboa e Rafaela Felicciano.

Para além das reportagens publicadas, as participantes do projeto estiveram em escolas, conversando com jovens sobre a violência contra a mulher e pintando muros com a ajuda de talentosas grafiteiras da cidade, a fim de registrar a importância de lutar por um futuro diferente para as meninas brasileiras.

Além dessa conquista, o Elas por Elas levou medalha de bronze na seção Home Landing Page, do prêmio internacional Ñh 2019 – Lo Mejor del Diseño Periodístico. O projeto também venceu o 14° Troféu Mulher Imprensa na categoria Melhor Reportagem Especial ou Série com Temática sobre Violência contra Mulher. E, por fim, ainda concorre ao 42° Prêmio Vladimir Herzog, um dos mais prestigiados do país.

Sobre o prêmio

O Prêmio Roche de Jornalismo em Saúde é uma iniciativa lançada pela Roche com o apoio da Secretaria Técnica da Fundação Gabo, que procura reconhecer a excelência e estimular a cobertura jornalística de qualidade sobre temas de saúde na América Latina. Anualmente, o prêmio conta com três categorias: em 2020 Jornalismo Sonoro, Jornalismo Digital e Cobertura Diária; e em 2021 Jornalismo Impresso, Televisão e vídeo e Cobertura Diária.

Últimas notícias