Hospitais de Santa Catarina relatam falta de medicamentos contra Covid

Em algumas unidades de saúde, a quantidade de insumos é suficiente para apenas mais uma semana

atualizado 12/03/2021 16:48

Brometo de RoucurônioBreno Esaki/Agência Saúde DF

A Associação de Hospitais de Santa Catarina (AHESC) informou ao governo do estado que o sistema de saúde da região está próximo de ficar sem medicamentos destinados a pacientes contaminados pelo novo coronavírus. De acordo com a entidade, o fato se dá em razão do alto índice de insumos utilizados para o tratamento de pacientes intubados por causa da Covid-19.

“Devido à gravidade do momento, a disponibilidade do atual estoque é insuficiente para o atendimento aos pacientes Covid e também às demais enfermidades, precisamos que o governo do estado atue, para regularizar esta situação”, disse o comunicado.

De acordo com boletim da Federação das Santas Casas, Hospitais e Entidades Filantrópicas do Estado de Santa Catarina, a quantidade de insumos na região é suficiente para apenas mais uma semana.

Equipes do Hospital de Lages, na Serra Catarinense, do Hospital Governador Celso Ramos e do Hospital Nereu Ramos, em Florianópolis, também enviaram ofícios ao governo do estado.

No documento, o Hospital de Lages declarou que um medicamento utilizado como bloqueador neuromuscular, Brometo de Rocurônio (imagem de destaque), está em falta. Segundo a nota, este é um dos principais remédios utilizados para tratar pacientes graves.

Em nota, o governo do estado ratificou que a situação não está ocorrendo apenas em Santa Catarina. Secretária de Saúde confirmou que a quantidade de demanda dobrou nas últimas semanas.

No entanto, o governo garantiu que o Ministério da Saúde enviará insumos para evitar o colapso no sistema de saúde catarinense.

Mais lidas
Últimas notícias