Homem envolvido em vídeo machista na Rússia é demitido da Latam

A empresa lançou nota na qual afirma que “repudia veementemente qualquer tipo de ofensa ou prática discriminatória"

atualizado 20/06/2018 13:15

Reprodução

O supervisor de aeroportos Felipe Wilson foi demitido da companhia aérea Latam. A informação foi confirmada pela própria empresa nesta quarta-feira (26/6).

Wilson aparece, junto de outro homem, em um vídeo de cunho machista no qual assedia três mulheres na Rússia. Nas imagens, o brasileiro pede a elas, que não entendem português, para repetirem a frase: “Eu quero dar a b***** para vocês”.

No fim, eles ainda comemoram ter conseguido filmar a cena. A Latam lançou nota na qual “repudia veementemente qualquer tipo de ofensa ou prática discriminatória e reforça que qualquer opinião que contrarie o respeito não reflete os valores e os princípios da empresa”. A empresa afirma, ainda, que “tomou as medidas cabíveis, conforme seu código de ética e conduta.”

Repercussão

Este segundo vídeo também está sendo criticado nas redes sociais por ser machista e misógino. Desde o fim de semana, quando o primeiro vídeo foi publicado, o grupo de homens começou a enfrentar fortes reações negativas na internet.

Agora, eles podem até responder por crime na Rússia. A jurista russa Alyona Popova denunciou o grupo formalmente no país. Ela produziu uma petição contra os atos machistas por violência e humilhação pública à honra e à dignidade de outra pessoa.

O documento foi protocolado e o Ministério de Assuntos Interiores do país da Copa do Mundo deve começar a investigar o caso, inclusive com base no que foi publicado pela imprensa local e internacional. Alyona também criou um abaixo-assinado para pressionar as autoridades a tomarem alguma decisão sobre o caso.

Últimas notícias