Homem é morto em ação do Ibama; fiscais deixam cidade escoltados

Caso ocorreu na zona rural de Roraima. Órgão federal e PM do estado – que participou de operação – não se manifestaram

Reprodução/Arquivo pessoalReprodução/Arquivo pessoal

atualizado 31/01/2020 19:39

Um homem de 52 anos morreu após ser atingido por um tiro na nuca durante uma fiscalização do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) na zona rural de Rorainópolis, no sul de Roraima, na manhã desta sexta-feira (31/01/2020). Os fiscais do Ibama contavam com o apoio de policiais militares na operação contra o desmatamento ilegal, mas ainda não há informações sobre quem deu o tiro fatal.

Apesar da falta de informações sobre a circunstância da morte, madeireiros, funcionários de serrarias e outros moradores da cidade cercaram o hotel onde ao menos 10 servidores federais estavam hospedados. Eles precisaram da escolta de policiais civis para deixar o imóvel e a cidade em quatro viaturas, por volta das 16h (no horário local, que tem uma hora a menos do que Brasília) desta sexta-feira (31/01/2020). O relato é do portal G1.

“Diante do risco à integridade física deles, prestamos esse apoio para evitar depredação e até algo pior”, disse o delegado Cid Guimarães ao site.

A vítima se chamava Francisco Viana da Conceição, o Neguinho (imagem em destaque). Segundo o delegado, ele trabalhava para uma serraria.

O Metrópoles entrou em contato com a PM de Roraima e com o Ibama para pedir um posicionamento oficial sobre o ocorrido, mas não havia recebido retornos até a publicação desta reportagem. O espaço está aberto.

Últimas notícias