Governo Bolsonaro é intolerante com prática de corrupção, diz Queiroga

Na Fiesp, ministro da Saúde afirmou que governo "trabalha fortemente" pela reforma tributária

atualizado 03/05/2021 11:26

Marcelo Queiroga durante reunião do Comitê de Enfrentamento à Covid no Planalto6Hugo Barreto/Metrópoles

São Paulo – O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, assegurou na manhã desta segunda-feira (3/5) que não há corrupção no governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

A integrantes da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) o cardiologista acrescentou que também ouviu essa afirmação do decano do Tribunal de Contas da União (TCU), Walton Alencar.

“Temos orgulho de ter um governo comprometido com a lisura do uso do recurso público”, assinalou Queiroga.

O ministro disse ainda que o governo Bolsonaro é liberal: “Tem apreço pela iniciativa privada e trabalha fortemente para reforma tributária desacorrentar a iniciativa privada”.

Embora liberal, “conservador nos costumes”. E continuou: “Isso significa que é ser intolerante com prática de corrupção”.

Apesar do discurso de combate à corrupção e pró-reforma, os dois temas rondam o governo. Filhos do presidente são investigados por desvio de verba pública, e a proposta econômica se arrasta dentro do próprio Executivo.

Apenas uma parte da reforma tributária foi enviada ao Congresso. O texto está nas mãos dos parlamentares desde julho do ano passado e enfrenta resistência para avançar.

Últimas notícias