Governadores acusam subprocuradora-geral de alinhamento com Bolsonaro

Denúncia foi protocolada após Lindôra Araújo requisitar informações sobre aplicação de verbas federais no combate à pandemia nos estados

atualizado 28/04/2021 13:22

Gil Ferreira/Agência CNJ

Os governadores do Nordeste protocolaram uma reclamação disciplinar da subprocuradora-geral da República, Lindôra Araújo, ao Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), nessa terça-feira (27/4). O ofício ainda pede que ela seja afastada do Gabinete Integrado de Acompanhamento da Epidemia de Covid-19 (Giac).

Na semana passada, a subprocuradora enviou uma requisitação de dados complementares sobre a aplicação de verbas federais no combate à pandemia e detalhes sobre a desativação dos hospitais de campanha a todos os 27 governadores.

Na reclamação disciplinar, é citado um “perfeito alinhamento” de Lindôra com o discurso de Bolsonaro, o que impediria a subprocuradora-geral de exercer a função com independência.

Além disso, os governadores sugerem que houve “hostilidade”, “animosidade pública intensa e notória” e “convicção prévia sobre a culpabilidade dos chefes do Executivo estaduais quanto ao mau uso de recursos federais” na postura de Lindôra.

0

“Há um direcionamento de esforços para encontrar indícios que tragam descrédito para as administrações estaduais e municipais junto aos cidadãos brasileiros ao passo que se observa uma discrepante tolerância com todas as graves falhas do governo federal no combate à pandemia de Covid-19”, diz o ofício.

O documento é assinado pelos governadores do Piauí, Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe.

Últimas notícias