Governador do Ceará pede prorrogação de ajuda do Exército

Inicialmente, o prazo final para a ajuda federal destinada a ajudar a conter impacto do motim de PMs seria nesta sexta-feira (28/02/2020)

José Cruz/ Agência Brasil

atualizado 26/02/2020 21:31

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), pediu, nesta quarta-feira (26/02/2020), a prorrogação da ajuda das Forças Armadas no estado. A informação foi confirmada pelo Metrópoles com a assessoria do petista.

Inicialmente, o prazo final para a ajuda do Exército seria nesta sexta-feira (28/02/2020) – o decreto da operação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) foi assinado na última quinta-feira (20/02/2020) pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e garantiu a ida de 2,5 mil soldados do Exército, além dos 150 agentes da Força Nacional.

A prorrogação da GLO depende de Bolsonaro. Depois, cabe ao ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, definir a operacionalidade do envio das Forças Armadas.

Por insatisfação salarial, policiais militares promovem motim no Ceará há nove dias. Como resultado, já foram registrados 170 homicídios durante esse período.

Em um dos momentos mais dramáticos do motim, na última quarta-feira (19/02/2020), o senador Cid Gomes (PDT-CE) foi atingido por dois tiros depois de tentar furar o bloqueio dos policiais com uma retroescavadeira.

Últimas notícias