Goiás atinge a menor taxa de ocupação das UTIs para Covid em 2021

Com 50% de ocupação dos leitos, registrada nesta sexta-feira (10/9), o estado atinge o menor índice do ano, mas segue em alerta com a Delta

atualizado 10/09/2021 11:58

paciente de covid na UTI do Hospital Santa Bárbara em goiania Vinícius Schmidt/Metrópoles

Goiânia – O estado de Goiás atingiu, nesta sexta-feira (10/9), a menor taxa do ano de ocupação dos leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) da Covid-19, na rede estadual de saúde. Com uma média móvel de 53% de ocupação e registro mínimo isolado de 50%, é a primeira vez, em 2021, que o sistema de saúde vivencia tal contexto.

A preocupação com o avanço da doença, no entanto, persiste entre as autoridades de saúde. Apesar da vacinação, que tem consequência direta na redução da ocupação das UTIs, a circulação comunitária da variante Delta deixa o sistema de saúde em alerta.

O secretário de Saúde de Goiás, Ismael Alexandrino, confirmou, recentemente, ao Metrópoles a preocupação do estado em relação à cepa. Segundo ele, a transmissão já é comunitária, e o número de pessoas contaminadas tem aumentado conforme são finalizados novos resultados de sequenciamento do vírus.

Goiás viveu o colapso da rede em março deste ano, quando chegou a atingir quase 100% de ocupação dos leitos de UTI. A regulação da Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO) chegou a ter 384 pessoas com Covid-19, em estado grave, aguardando por uma vaga de leito intensivo. Nessa quinta-feira (9/9), havia cinco pessoas na fila.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
0
Pior momento

Em julho deste ano, o estado esteve na pior situação do país, no que se refere à ocupação das UTIs, em comparação com os demais estados, mas, desde então, vem reduzindo a taxa.

Mesmo o Hospital de Enfrentamento ao Coronavírus de Goiânia (HCamp), principal unidade de tratamento da Covid em Goiás e que ficou 100% lotada boa parte deste ano, já lida com uma situação melhor. A ocupação dos leitos de UTI do hospital, nesta sexta, é de 56%.

Vacinação

Até então, mais de 4,3 milhões de pessoas já receberam a primeira dose da vacina contra a Covid, em Goiás. Isso equivale a 61,46% da população. Em relação à imunização completa, com duas doses ou dose única, no caso da vacina da Janssen, mais de 2 milhões de pessoas já foram contempladas, que são 28,8% dos goianos.

Goiânia, por exemplo, já chegou à marca de 500 mil pessoas totalmente imunizadas contra a doença.

Mais lidas
Últimas notícias