Goiás atinge a marca de 1 milhão de pessoas infectadas pela Covid

Com 7,2 milhões de habitantes, estado ultrapassou a marca de 1 milhão de infectados nesse domingo (23/1), segundo o órgão estadual de saúde

atualizado 24/01/2022 18:37

Fila de vacinação contra Covid-19 em crianças, em Goiânia, GoiásFoto: Vinícius Schmidt/Metrópoles

Goiânia – O estado de Goiás bateu nesse fim de semana a marca de 1 milhão de infectados pela Covid-19 desde o início da pandemia no Brasil. A marca foi atingida nesse domingo (23/1), conforme dados da Secretaria de Estado da Saúde (SESGO).

Com a explosão de casos da doença vivenciada neste mês, especialmente após o período de festas e aglomerações de fim ano, Goiás, que tem uma população de 7,2 milhões de habitantes, caminha rapidamente para uma situação em que será possível dizer que, de cada sete goianos, um pegou Covid-19.

0

Às 15h desse domingo, o painel eletrônico atualizado pela SESGO informou um total de 1.000.868 casos confirmados no estado. Na manhã desta segunda-feira (24/1), o número já aumentou para 1.002.085 casos. Desse total, 226.221 (22,5%) foram registrados em Goiânia, até então.

Tanto a capital quanto cidades do interior vivem momento de aceleração da contaminação da Covid. O Metrópoles mostrou nas últimas semanas como em alguns locais os efeitos da variante Ômicron e das aglomerações acarretaram aumentos de mais de 10.000% na identificação de novos casos.

Em Caldas Novas, principal destino turístico do estado, existiam apenas dois casos ativos da doença em 25/12. No dia 10/1, ou seja, 16 dias depois, o boletim local informou um total de 279 pessoas com Covid, na cidade. Em Pirenópolis, aumentou de cinco casos ativos em 31/12 para 417 em 10 dias.

O mesmo contexto, de aumento súbito e significativo, é vivenciado na maioria das cidades. A retomada de medidas restritivas, cancelamento de eventos e controle de públicos nos locais torna-se realidade, pouco a pouco. Em Goiânia, a prefeitura já anunciou que não terá Carnaval e editou novo decreto, com novas regras.

Mortes e vacinação

O grande objetivo, além de tentar conter o avanço da doença, é evitar o colapso do sistema de saúde. Os leitos de UTI da rede estadual voltaram a atingir mais de 80% de ocupação, depois de um período de cinco meses em que se manteve abaixo disso.

A vacinação, no entanto, diante da quantidade de novos casos da doença, é o que está evitando um impacto maior na rede. Até o momento, 63,75% dos goianos já receberam as duas doses ou dose única da vacina contra a Covid. Quando se analisa apenas a população acima de 12 anos, esse percentual sobe para 75,78%.

O estado registrou até esta segunda-feira 24.870 mortes por Covid. Desse total, 14.150 foram de homens e 10.720 de mulheres.

Mais lidas
Últimas notícias