GO: pedreiro esfaqueia e mata amigo de bebedeira que cochilava no sofá

Suspeito de 27 anos teria ficado insatisfeito porque colega borracheiro, de 66, não o deixou dormir em sua casa na véspera de Natal

atualizado 14/01/2022 14:27

Idoso morto sofá goiás catalaoArquivo pessoal

Goiânia – Um dia de bebedeira entre dois amigos, na última véspera de Natal, terminou de forma trágica em Catalão, cidade na região Sudeste de Goiás. Um jovem servente de pedreiro, de 27 anos, que não teve a identidade divulgada pela polícia, matou o próprio amigo com uma faca, enquanto a vítima estava deitada e de olhos fechados, cochilando, no sofá.

Localizado por policiais dias depois, o jovem acabou confessando o crime. Ele foi indiciado pela Polícia Civil por homicídio duplamente qualificado nesta semana.

0

Conforme a apuração da polícia, o borracheiro Edilton Roberto da Silva, 66 anos, conhecido como “Baiano”, tinha o costume de beber bebida alcoólica na companhia desse amigo de 27 anos. Na véspera de Natal, eles beberam juntos na casa de Edilton, mas acabaram tendo um desentendimento.

Motivo fútil

Segundo a delegada Yvve Rocha, o jovem pediu para dormir na casa do borracheiro, como seria de costume, mas ele negou. Isso acabou gerando uma discussão e o suspeito afirma que foi agredido.

“Ele saiu da residência para pegar uma faca que tinha deixado próximo. Quando ele voltou, a vítima estava no sofá, deitada, de olhos fechados, possivelmente cochilando”, narrou a investigadora para o Metrópoles.

O jovem pedreiro então esfaqueou o colega idoso com duas ou três facadas, o que ainda será confirmado pela perícia. A vítima chegou a ser socorrida e levada para a Santa Casa de Misericórdia de Catalão, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na madrugada de 25 de dezembro.

Sem prisão

A Polícia Militar chegou a localizar o suspeito alguns dias depois do crime. Ele foi ouvido, mas a prisão não foi realizada, pois não houve flagrante. O pedreiro poderá ter a sua prisão decretada nos próximos dias. A arma e as roupas usadas no momento do crime foram apreendidas.

As investigações chegaram até o autor do crime a partir de depoimentos de testemunhas e a coerência da confissão do jovem, segundo a delegada. Ele já tinha sido preso por roubo e andaria com uma faca, porque teria sido ameaçado na prisão. A vítima morava sozinha.

Mais lidas
Últimas notícias