Furna da Onça: Flávio Bolsonaro depõe ao MPF nesta segunda sobre vazamento

Empresário Paulo Marinho, suplente de Flávio no Senado, disse que senador foi informado da operação que flagrou negócios de Fabricio Queiroz

atualizado 20/07/2020 1:13

Reprodução

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) deverá prestar depoimento ao Ministério Público Federal (MPF) na próxima segunda (20/7). A participação do senador está marcada para 14h, em Brasília, na investigação sobre o vazamento da operação Furna da Onça, no Rio de Janeiro, em 2018. O empresário Paulo Marinho, que é suplente de Flávio no Senado, o acusa de ter sido avisado por um delegado fã da família Bolsonaro de que haveria uma operação sobre movimentações suspeitas na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, a Furna da Onça.

Foi essa operação que identificou as movimentações suspeitas do PM reformado Fabrício Queiroz, que era chefe de gabinete do então deputado estadual Flávio Bolsonaro.

As primeiras informações mostravam uma movimentação de R$ 1,2 milhão na conta de Queiroz, hoje em prisão domiciliar, e centenas de depósitos em dinheiro nos dias seguintes ao pagamento dos comissionados, o que configura rachadinha do salário, segundo o Ministério Público.

A informação sobre o depoimento foi divulgada pelo canal GloboNews e confirmada pela assessoria do senador, que é filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Por ser parlamentar, Flávio pode escolher o dia, horário e local do depoimento, que será em seu gabinete.

O senador nega que tenha sido informado sobre a operação e se diz inocente também da acusação de ordenar a rachadinha, deixando claro sempre que não sabia da atuação de Queiroz amealhando partes dos salários dos funcionários do então deputado estadual, fato já confessado pelo ex-PM em um depoimento por escrito ao MPRJ.

 

0

 

Últimas notícias