Funcionário da Funai morre ao ser atingido por flecha de indígenas isolados

O caso ocorreu na Linha 6 em Seringueiras, na divisa da Terra Indígena Uru-Eu-Wau-Wau, no norte de Rondônia

atualizado 10/09/2020 9:15

Rieli Franciscato foi morto após ser atingido por flechada em Seringueirasarquivo pessoal

O coordenador da Frente de Proteção Etnoambiental Uru-Eu-Wau-Wau da Fundação Nacional do Índio (Funai), Rieli Franciscato, de 56 anos, morreu nessa quarta-feira (9/9) depois de ser atingido no tórax por uma flecha. De acordo com a polícia, indígenas isolados em Rondônia teriam disparado contra ele.

O caso ocorreu na Linha 6 em Seringueiras, na divisa da Terra Indígena Uru-Eu-Wau-Wau. De acordo com informações da polícia, Franciscato estava acompanhado de um indígena e de policiais militares. Ele foi socorrido, mas já chegou ao Hospital Municipal de Seringueiras sem vida.

Franciscato ajudou a fundar, ainda nos anos 1980, a organização Etnoambiental Kanindé. Ele era uma das referências na proteção de indígenas isolados da Amazônia.

O coordenador nasceu em Alta Floresta (RO) e, desde 2007, trabalhava na Funai.

A polícia vai investigar o caso.

Últimas notícias