Frente Parlamentar de Educação cobra o MEC por problemas no Enem

Candidatos foram barrados em pelo menos 11 locais de provas porque as salas estavam cheias. Segundo ministro, eles poderão remarcar prova

atualizado 17/01/2021 21:47

Candidatos chegam para a prova do Enem 2021, na Unip Marquês de São Vicente, na Barra Funda, zona oeste de São Paulo, neste domingo (17)Fábio Vieira/Metrópoles

O primeiro dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2021 teve a maior abstenção da história da prova e registrou problemas em ao menos 11 locais, nos quais candidatos foram impedidos de fazer a prova por causa da lotação. A Frente Parlamentar Mista da Educação soltou nota na noite deste domingo (17/1) exigindo transparência sobre a resolução dos problemas.

“O triste (e previsível) cenário se impôs e estamos acompanhando notícias de candidatos sendo barrados momentos antes do início das provas, filas enormes, falta de logística, além do não cumprimento dos protocolos de segurança que deveriam ter sido tomados diante da pandemia do coronavírus”, diz a nota.

“Precisamos agora acompanhar e mapear todos os alunos que não conseguiram fazer suas provas no dia de hoje, principalmente aqueles de baixa renda e com acesso mais dificultado à educação. Não param de surgir relatos com vídeos de alunos barrados antes da realização das provas, todos eles sem entender ao certo como e se poderão fazer a prova”, diz ainda o texto.

0
Respostas

O 1º domingo do Enem teve 14.447 locais de prova em 1.689 municípios. Em locais de provas de 11 cidades no sul do país, como Curitiba, Florianópolis, Caxias do Sul (RS), Pelotas (RS) e Canoas (RS), o Inep registrou casos de candidatos impedidos de entrar nas salas para evitar a lotação.

Segundo o órgão, esses candidatos (e outros que tiverem passado pelo mesmo problema) poderão remarcar a prova a partir do dia 25 de janeiro e fazer o Enem em 23 e 24 de fevereiro.

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, garantiu também neste domingo que “ninguém será prejudicado”.

“Não fomos perfeitos, mas conseguimos aplicar a prova sem problemas em mais de 99% dos locais. Mas vamos tentar melhorar para o próximo domingo”, disse o ministro da Educação.

Veja a íntegra da nota da Frente Parlamentar Mista de Educação:

nota_enem by Raphael Veleda on Scribd

Últimas notícias